Grupos e núcleos de pesquisa

Grupos:

1) FÊNIX: Grupo de Estudos em Políticas Públicas Fênix
Líder(es): Maria Lúcia Teixeira Garcia e Fabíola Xavier Leal
Link CNPq: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/6228647594024133

Dedica-se ao estudo e ao desenvolvimento de pesquisas relacionadas à análise de políticas públicas, saúde mental, álcool e outras drogas. Os estudos são orientados pela preocupação em entender a conformação destas políticas sociais nas sociedades capitalistas e na relação que se estabelece entre Estado e sociedade civil em cada contexto específico

2) INTERFACES - Grupo de Estudo sobre Políticas Sociais e Urbanas, Fundo Público e Serviço Social
Líder(es): Jeane Andreia Ferraz Silva e Maria Helena Elpidio Abreu
Link CNPq:http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/1731759867710040

Desenvolve atividades de pesquisa, ensino e extensão relacionadas à sua área temática: 1) Gestão, controle e financiamento de políticas sociais; 2) Questão Agrária, Urbana e Ambiental; 3) O trabalho do Assistente Social e as políticas sociais e urbanas.
Conta com pesquisa financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo.

3) Grupo de Pesquisa Trabalho e Práxis
Líder: Lívia de Cássia Godoi Moraes

Link CNPq: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/3864471807547868
Realiza atividades de pesquisa, ensino e extensão, além de divulgar suas pesquisas em torno da temática do "trabalho" e suas transformações no capitalismo contemporâneo, por meio de produção científica e experiências formativas. Fazem parte do grupo docente do PPGPS, discentes da Graduação (Ciências Sociais e Serviço Social) e da Pós-Graduação (dos PPGs em Política Social e em Ciências Sociais).

4) Estudos marxistas sobre a dependência – Coletivo Anatália de Melo
Líderes: Renata Couto Moreira e Luiz Jorge Vasconcellos P. de Mendonça
Link CNPq: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/5465064666120289

O Coletivo Anatália de Melo, registrado no CNPq desde 2015, tem como objetivo propiciar e fomentar estudos, debates e pesquisa em torno da perspectiva histórica e atual da Teoria Marxista da Dependência no Brasil e na América Latina. Coloca-se na análise crítica desde os intérpretes do Brasil e da América Latina em torno das questões do desenvolvimento e subdesenvolvimento da economia nos países periféricos e dependentes, em suas relações internas, entre agricultura e indústria, e com o mercado mundial, como exportadores de produtos primários. Estuda também os movimentos sociais de resistência às relações de subordinação e dependência, dos impactos do desenvolvimento econômico sobre as populações do campo e da cidade. O Grupo de pesquisa vincula-se internacionalmente à Sociedade de Economia Política Latino-americana (SEPLA).

Núcleos:

NEJUP:O Núcleo de Estudos das Juventudes e Protagonismo articula ensino, pesquisa e extensão, visando conhecer a realidade das juventudes do Espírito Santo. Criado em julho de 2003, conta com a participação de estudantes de Serviço Social, profissionais e professores da pós-graduação e da graduação, tendo os seguintes objetivos: propiciar a iniciação na atividade de pesquisa; oportunizar um aprofundamento teórico relativo à temática “juventude”; proporcionar o protagonismo de estudantes no processo de pesquisa e de formação profissional; possibilitar a troca de experiências e a aproximação à prática profissional.

NEVI: O Núcleo de Estudos de Violência e Segurança Pública, interdisciplinar, congrega pesquisadores de diferentes departamentos acadêmicos da UFES, sendo, ainda, aberto a outras instituições governamentais e não governamentais. Em 2017, o Núcleo realizou, em parceira com o NEMPS, INTERFACE e o Observatório da Mídia: direitos humanos, políticas, sistemas e transparência, um curso de formação em direitos humanos por solicitação da Associação de Moradores de Santana e do Fórum da Juventude Negra do ES. Foram realizadas oficinas com os temas: Direitos Humanos, Democracia, Movimentos Sociais, Cartografia social, socioterritorialidade e Comunicação Audiovisual.

NEMPS: o Núcleo de Estudos em Movimentos e Práticas Sociais integra o Diretório de Pesquisas do CNPq e reúne pesquisadores em torno da temática “Movimentos sociais, democracia, participação e Conselhos Gestores de Políticas Públicas”. Articula o ensino, a pesquisa e a extensão, envolvendo professores e alunos da graduação e pós-Graduação, profissionais e organizações governamentais e não governamentais.

NEEAPI – O Núcleo de Estudos sobre o Envelhecimento Ativo e Assessoramento à Pessoa Idosa foi criado em 1996, com o objetivo de desenvolver atividades de ensino, pesquisa e extensão voltadas para questões relativas ao envelhecimento, com base nos interesses dos atores sociais e institucionais no âmbito interno e externo da UFES. O NEAAPI é responsável pela oferta da Universidade aberta à terceira idade (Unati) e colabora com o GTP da Abepss " Serviço Social, Classe e Geração", participando das atividades e sendo responsável pelo levantamento sobre o estado da arte do tema envelhecimento.
A UnATI compõe o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (CEDDIPI) durante o biênio 2017/2019 e em parceria realizam um Grupo de Estudo Sobre a Pessoa Idosa (GESPI).

NET: O Núcleo de Estudos sobre o Trabalho é um grupo interdisciplinar que congrega professores de diversos departamentos acadêmicos e alunos de graduação e de pós-graduação da UFES. Desenvolve atividades de pesquisa, consultoria e capacitação de recursos humanos. O NET tem duas linhas de pesquisa — “Políticas Públicas do Trabalho” e “Relações Sociais de trabalho” — e privilegia as seguintes temáticas: políticas públicas do trabalho, de âmbito nacional e local, centrando-se na análise e avaliação das políticas de emprego e transferência de renda; reestruturação produtiva, fragmentação e luta da classe trabalhadora; relação entre mercado de trabalho, desemprego, pobreza e proteção social; questão social, direitos e políticas de proteção social; saúde e trabalho; movimento sindical; a contrarreforma trabalhista e sindical e seus impactos sociais para os trabalhadores; informalidade, uma nova precarização estrutural do trabalho; condições de trabalho em segmentos específicos (mulheres, crianças, adolescentes, pessoas idosas, pessoas que sofrem discriminação racial, portadores de necessidades especiais, ambulantes e informais em geral etc.); a episteme que funda a categoria “trabalho”.

Grupo de estudos Dinheiro mundial e financeirização - Grupo criado em 2014, tem por objetivo discutir o processo de desenvolvimento do dinheiro mundial e financeirização, ao longo da história e, de forma particular, o período recente e as contradições nela presentes.

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910